1 DEUS SE LEVANTOU! De repente todos os seus inimigos fugiram da sua presença! Somem os que odeiam a Deus!

2 Tu espalhas teus inimigos como o vento espalha a fumaça. Os pecadores desaparecem na presença de Deus, como a cera se derrete no fogo.

3 Os justos, ao contrário, sentem prazer e cantam de alegria na presença do Senhor. Exultam e ficam contentes.

4 Cantem a Deus, louvem o seu nome com salmos! Dêem honra a quem anda rapidamente sobre as nuvens; é o Senhor, o motivo para sua alegria.

5 Pois Ele é o Pai dos órfãos; Ele faz justiça às viúvas. Deus cuida deles desde o Santo Lugar onde vive.

6 Deus dá uma grande família às pessoas solitárias, liberta os presos e lhes dá riqueza e felicidade. Para os rebeldes, porém, Ele dará fome e terra seca.

7 Ó Deus, quando Tu guiaste o teu povo através do deserto naquela grande marcha,

8 a terra tremeu e os céus deixaram cair à chuva, na tua presença. Até o Monte Sinai tremeu diante da tua presença, ó Deus de Israel.

9 Sim, deste chuva ao teu povo quando a terra já estava seca e não produzia mais. E

10 ntão Israel viveu tranqüilo em sua terra porque Tu, com grande bondade, deste casa e alimento a quem precisava.

11 O Senhor falou e os inimigos fugiram, reis e seus exércitos. As donas de casa, em grande número, levaram as boas notícias e repartiram as riquezas conquistadas.

12 Verso contido no anterior

13 Mulheres humildes, que viviam junto aos currais de ovelhas ficaram cobertas de prata e ouro, belas como pombas.

14 Quando Deus espalhou os exércitos inimigos, foi como o calor da primavera derretendo a neve no Monte Salmom.

15 OS Montes de Basã, altos e belos, foram criados por Deus,

16 mas Ele escolheu o Monte Sião para ser a sua morada. Por que, montes de Basã, vocês estão com inveja? Saibam que Sião será a eterna morada de Deus.

17 Cercado por milhares de carros, o Senhor deixa o Monte Sinai e vem para sua morada, no Monte Sião.

18 Ele subiu às alturas, vencendo o próprio cativeiro. Recebeu dons para os homens, até para os rebeldes, e assim o Senhor Deus se faz presente no meio deles.

19 Louvado seja o Senhor Ele leva nossos problemas e nos dá a sua salvação.

20 O nosso Deus tem o poder para nos livrar. Ele, o Senhor, é quem nos pode livrar da morte.

21 Mas Ele destrói violentamente os seus inimigos, rebeldes e pecadores.

22 O Senhor prometeu: Mostrarei aos israelitas onde se esconderam seus inimigos, seja nos montes de Basã, seja no fundo dos mares,

23 para Israel se vingar completamente deles. Os cachorros de Israel comerão a carne dos inimigos de meu povo.

24 Aos poucos, o cortejo de Deus, o meu Rei, se aproxima do templo.

25 À frente vão os cantores, atrás vêm os músicos tocando instrumentos de corda. Entre eles vêm as moças tocando pandeiros.

26 Todos a congregação deve louvar a Deus! É do Senhor que Israel recebe a bênção.

27 À frente do povo marcha a tribo de Benjamim, filho mais novo de Jacó. Logo atrás vêm os príncipes de Judá e seus acompanhantes, seguidos dos príncipes de Naftali e Zebulom.

28 Ó Deus, ajunta toda a tua força, o teu poder que usaste para nos ajudar.

29 Por causa do amor ao teu templo, os reis da terra trarão presentes a Ti, em Jerusalém.

30 Repreende nossos inimigos, ó Deus; o Egito e as outras nações poderosas à nossa volta. Humilha as nações que exigem impostos aos povos mais fracos; castiga as nações que amam a guerra.

31 O Egito manda seus presentes por meio de homens muito importantes; a Etiópia traz as mãos cheias de tesouros para oferecer a Deus.

32 Reinos da terra, cantem salmos de louvor ao Senhor Deus,

33 a Ele que vive acima de todos os céus eternos. Ouçam a sua voz poderosa como o trovão.

34 A Deus pertence o poder! Ele é rei sobre Israel e mostra toda a sua grandeza ao seu povo. Os céus revelam aos homens o grande poder de Deus.

35 Ó Deus, Tu revelas tua grandeza no teu templo! Tu, ó Deus de Israel, dás força e poder ao teu povo. Louvado seja Deus!

Comentários

Nenhum comentário enviado.