1 SENHOR, EU TE AMO! Tu és a minha fonte de poder!

2 O Senhor é a fortaleza onde me escondo e fico em segurança. Ele é o meu Libertador. Ele é aquela grande pedra sobre a qual me apóio; ali nenhum dos meus inimigos pode me alcançar. O meu Deus é o meu escudo, Ele é uma torre alta e bem firme para me proteger; o seu poder é a garantia, da minha salvação.

3 Sempre que peço ajuda ao Senhor, Ele me livra dos, meus inimigos. Por isso o Senhor merece todo o louvor!

4 A morte me cercou por todos os lados com as suas garras. Quase fui afogado numa corrente de gente incrédula; fiquei com muito medo.

5 Fui agarrado pelos laços do reino dos mortos, fui apanhado de surpresa pelos planos mortais dos meus inimigos.

6 No meio do meu aperto pedi a ajuda do Senhor. Gritando pedi socorro ao meu Deus. Lá no céu Ele ouviu a minha voz, escutou meu pedido de socorro.

7 Então a terra tremeu e balançou; os montes foram sacudidos desde suas bases, por causa da ira do Senhor.

8 Grandes chamas saíram de sua boca, queimando a terra; das suas narinas saiu fumaça, sinal da sua ira.

9 Os céus ficaram mais baixos com nuvens escuras de tempestade, e sobre elas o Senhor vinha descendo em direção à terra.

10 Levado por um querubim, Ele se aproximou rapidamente, voando nas asas do vento.

11 Escondeu a sua chegada com um manto de trevas, com uma cortina de nuvens escuras e carregadas de água.

12 De repente, a glória da sua presença explodiu em brilhantes relâmpagos saindo de dentro das nuvens, e em uma violenta chuva de pedras.

13 O Senhor, o Deus dos deuses, falou nos céus, com sua voz de trovão. Logo começaram a cair pedras e fogo!

14 Ele lançou sobre meus inimigos suas terríveis lanças, os relâmpagos, e eles fugiram, apavorados.

15 Quando Ele falou, os mares recuaram. Com a violência da sua ira, com o sopro do seu furor, foi possível ver o fundo do oceano.

16 Lá do alto Ele estendeu sua mão e me tirou das águas agitadas.

17 Ele me livrou das mãos do meu forte inimigo; salvou-me de quem me odiava, gente mais forte e poderosa do que eu.

18 Meus inimigos tinham me atacado de surpresa no dia em que eu estava mais fraco e triste. Apesar disso, o Senhor foi o meu apoio; Ele me sustentou.

19 Livrou-me de um terrível aperto e me levou para um lugar bem espaçoso. Ele me salvou porque tem prazer em mim.

20 O Senhor me deu o prêmio certo pela minha justiça, pela sinceridade das minhas ações,

21 pois, eu venho seguindo fielmente os mandamentos de Deus. Não fui rebelde, não me afastei do meu Deus.

22 Procuro sempre lembrar os seus mandamentos, todos eles! Não deixei de lado nenhuma ordem do Senhor.

23 Sempre fui sincero diante dEle; sempre procurei fugir do pecado e da desobediência.

24 Por isso o Senhor me tratou segundo a minha justiça; Ele me deu a recompensa merecida pela minha vida limpa e sincera diante dEle.

25 Tu mostras a tua bondade para quem é bondoso. Cumpres as, tuas promessas para quem obedece as tuas leis sinceramente.

26 Tu revelas a tua pureza ao homem puro de coração. Mas, para o homem que torce os teus mandamentos, Tu, mostras a tua justa ira.

27 Tu salvas os humildes mas condenas os orgulhosos.

28 Tu fazes a minha lâmpada brilhar; o Senhor meu Deus transforma a minha noite em dia claro.

29 Com Ele ao meu lado sou capaz de derrotar qualquer exército e de saltar os muros mais altos.

30 O caminho de Deus é perfeito; as suas promessas sempre se cumprem. O Senhor é como um escudo; protege perfeitamente quem se esconde nEle.

31 Quem mais é Deus, além do Senhor? Quem é firme e seguro como uma rocha, como o nosso Deus?

32 Ele me dá força e prepara o caminho por onde eu ando.

33 Ele fez os meus pés correrem tão rápidos e firmes como os pés das cabras dos montes. Deus me deu firmeza quando eu andava no alto dos rochedos.

34 Ele me preparou para a guerra e me deu força suficiente para vergar um arco feito de bronze.

35 Tu me deste a tua salvação para servir de escudo; tua mão direita-me manteve de pé; tua paciência e compreensão me tornaram grande e famoso.

36 Preparaste um caminho largo para mim, e assim os meus pés não tropeçaram.

37 Persegui e alcancei os meus inimigos; só voltei depois de ter destruído todos eles.

38 Castiguei meus inimigos de tal maneira que nem tiveram forças para se levantar. Foram pisados pelos meus pés!

39 Porque Tu me deste uma força tremenda para a luta; Tu, Senhor, derrotaste quem lutava contra mim.

40 Puseste os meus inimigos para correr; destruí completamente os que me odiavam.

41 Bem que eles gritaram pedindo socorro, mas ninguém respondeu. Pediram ajuda ao Senhor, mas Ele não deu atenção.

42 Esmaguei meus inimigos até virarem pó; depois espalhei ao vento o que havia sobrado. Lancei fora os que sobraram para serem como a lama das ruas.

43 Tu me livraste das revoltas do povo e me colocaste como rei de muitas nações. Povos que eu nem conheço estão me servindo.

44 Eles ouviram as minhas ordens e obedeceram sem discutir; os estrangeiros mostram boa vontade de se sujeitar ao meu governo.

45 Cheios de medo eles abandonam suas fortalezas e se entregam aos meus soldados.

46 Deus está vivo! Louvado seja o Senhor, a minha rocha! Louvado seja Deus, o meu Salvador!

47 Ele vingou os meus sofrimentos e me deu o controle de muitos povos.

48 Ele me salvou de meus inimigos e me manteve fora do alcance dos meus adversários poderosos e violentos.

49 Por isso, Senhor, eu Te louvarei entre as nações e cantarei glórias ao teu nome!

50 O Senhor dá grandes vitórias ao seu rei escolhido; Ele me mostra a sua bondade e continuará mostrando essa mesma bondade aos meus filhos e netos que ocuparem o meu trono, para todo sempre.

Comentários

Nenhum comentário enviado.