Salmos 137

1 SENTADOS JUNTO AOS rios de Babilônia chorávamos, lembrando de Jerusalém.

2 Pendurávamos os nossos instrumentos musicais, as harpas e as liras, nos galhos dos salgueiros.

3 E para aumentar nossa dor, os babilônios pediam para cantarmos as canções alegres que faziam parte do culto em Jerusalém.

4 Mas como! Como cantar os hinos dedicados ao Senhor nessa terra estranha, onde os homens nos maltratam e castigam?

5 Se me esquecer de Jerusalém quero que minha mão direita fique seca e incapaz de tocar a harpa.

6 Se não preferir Jerusalém a tudo que mais me alegra, quero que minha língua fique presa e nunca mais eu possa cantar.

7 Ó Senhor, não deixes passar sem castigo a maldade dos edomitas que atacaram Jerusalém depois que a cidade foi destruída pelos exércitos de Babilônia, dizendo: "Vamos arrasar tudo o que sobrou! "

8 E você, Babilônia, será completamente destruída! Bendito seja o homem que vingar as horríveis maldades que você cometeu contra Israel.

9 Bendito seja o homem que atacar as pequenas cidades em volta de Babilônia e destruir todas elas!

Comentários

Nenhum comentário enviado.