1 NAQUELE TEMPO, quando eu devolver a Judá e Jerusalém sua antiga prosperidade, diz o Senhor,

2 Eu ajuntarei os exércitos do mundo no "Vale Onde o Senhor Julga" e castigarei os povos por maltratarem o meu povo, por terem espalhado a minha herança entre as nações, e por terem dividido a minha terra.

3 Eles dividiram meu povo como se fossem seus escravos: trocaram um rapaz por uma prostituta, e uma menina por vinho suficiente para deixar um homem bêbado.

4 Tiro e Sidom, nem tentem interferir! E vocês, cidades da Filístia, estão pensando em se vingar de Mim? Cuidado porque Eu contra-atacarei com rapidez, jogando sua maldade em cima de vocês mesmos.

5 Vocês carregaram a minha prata e o meu ouro, todos os meus preciosos tesouros, puseram em seus templos pagãos.

6 Vocês venderam o povo de Judá e Jerusalém aos gregos, que o levaram para longe de sua terra.

7 Mas Eu os trarei de volta de todos aqueles lugares para os quais vocês o venderam e vou castigar vocês por todo o mal que fizeram.

8 Eu venderei seus filhos e filhas ao povo de Judá e ele os revenderá aos sabeus, uma nação que vive muito longe. Esta é uma promessa do Senhor.

9 Anunciem isso em toda parte: Preparem-se para a guerra! Convoquem seus melhores soldados! Ajuntem todos os seus exércitos.

10 Derretam seus arados, façam espadas e transformem suas colhedeiras em lanças. O fraco seja forte.

11 Ajuntem-se e venham, nações de todo o mundo! E agora, ó Senhor, envie, traga os seus guerreiros!

12 Ajunte as nações; leve-as ao Vale de Josafá porque ali Eu farei o julgamento de todas elas.

13 A foice deve cumprir sua tarefa; a seara está madura, esperando a colheita. Pise o tanque de espremer, pois ele está cheio até às bordas com a perversidade desses homens.

14 Multidões, multidões esperando no vale pela sua sentença no julgamento! O dia do Senhor está perto, no Vale do Julgamento.

15 O sol e a lua escurecerão e as estrelas não brilharão mais.

16 O Senhor grita desde o seu templo em Jerusalém, e a terra e o céu começam a tremer. Contudo, com o seu povo, Israel, o Senhor será bondoso. Ele é o seu Refúgio e a sua Força.

17 "Então vocês saberão, finalmente, que Eu sou o Senhor seu Deus em Sião, meu monte santo. Jerusalém será minha para sempre; virá o tempo em que nenhum exército estrangeiro passará por ela.

18 Um vinho doce escorrerá das montanhas e o leite vai correr dos morros. A água correrá nos leitos secos dos rios de Judá. Uma fonte nascerá no templo do Senhor, para regar o Vale das Acácias.

19 O Egito será destruído e Edom também, por causa da violência contra o povo judeu, pois mataram gente inocente nos seus países.

20 Israel, porém, prosperará para sempre e Jerusalém estará sempre cheia de gente, durante o correr dos séculos.

21 Eu vingarei o sangue do meu povo; não me esquecerei da culpa dos que os maltrataram pois Jerusalém é o meu lar, junto com o meu povo.

Comentários

Nenhum comentário enviado.

Facebook Twitter Google

Capítulos