Gênesis 47

1 JOSÉ CUMPRIU o que tinha prometido, pois procurou logo falar com Faraó. Levou com ele cinco dos seus irmãos. Disse José a Faraó: "Meu pai e meus irmãos chegaram da terra de Canaã. Trouxeram os rebanhos, o gado e tudo o que têm. Estão na região de Gósen. "

2 Depois de dizer isso, José fez entrar os cinco irmãos, e os apresentou ao rei.

3 "Em que vocês trabalham? " perguntou Faraó. "Estes seus criados são pastores. Os nossos antepassados trabalhavam nisso, e nós continuamos na mesma profissão.

4 Viemos para este pais, "responderam eles", porque onde morávamos desapareceram os pastos. A miséria é grande demais na terra de Canaã. Os animais não encontram o que comer. Por isso, pedimos respeitosamente a Vossa Majestade permissão para morar na região de Gósen. "

5 "São os seus pais e os seus irmãos que vieram ao seu encontro", disse Faraó a José.

6 "Todo o território do Egito está à sua disposição. Escolha a melhor parte do território para dar ao seu pai e aos seus irmãos. Se a região de Gósen é satisfatória para eles, ótimo! Podem morar lá. "Outra coisa, " disse Faraó. "Se você acha que os seus irmãos são bons mesmo para esse trabalho, quero que trabalhem para mim também. Contrate alguns deles para cuidarem do meu gado. "

7 José levou Jacó ao palácio real e apresentou seu pai a Faraó. Jacó saudou Faraó pedindo a bênção de Deus para ele.

8 Faraó perguntou a Jacó: "Qual é a sua idade? "

9 Jacó respondeu: "Tenho 130 anos. Minha vida não é muito longa. Meus pais tiveram vida mais longa. Mas as minhas andanças me deixaram dolorosas marcas e recordações!

10 Ao se despedir, Jacó tornou a pedir a Deus que abençoasse o rei. Então saiu.

11 José deu todo apoio ao pai e aos irmãos para se estabelecerem no Egito. E como Faraó tinha mandado, deu a eles escritura de posse da melhor parte da região de Gósen - também chamada "Terra de Ramessés".

12 José garantiu o sustento de Jacó e de toda a família dele. Não descuidou de nenhum dos filhos e netos de Israel.

13 A situação de fome continuava. Tanto o povo do Egito como o povo de Canaã já não tinha o que comer.

14 Como tinham de comprar cereal de José, todo o dinheiro do Egito e de Canaã foi parar nos cofres de Faraó.

15 Assim se acabou o dinheiro dos egípcios e dos cananeus. Então os egípcios foram a José em busca de mantimento. Disseram a ele: "Se você não nos fornecer mantimento, morreremos de fome na sua presença. Porque não temos mais dinheiro. "

16 Disse José: "Bem, se vocês não têm dinheiro, podem pagar com o seu gado. Em troca do gado, darei mantimento a vocês. "

17 Fizeram o que José disse. Assim José deu mantimento a eles em troca de gado, de cavalos, de rebanhos e de jumentos. Desse modo, conseguiram passar aquele ano.

18 No começo do ano seguinte, foram de novo falar com José. Disseram a ele: "Não podemos deixar de mostrar a nossa triste situação. Não foi só o nosso dinheiro que se acabou. Nem animais nós temos - porque o senhor ficou sendo dono deles. Não temos nada mais Só nos restam os nossos corpos e as nossas terras!

19 Só vemos uma solução, para não morrermos – nós e a nação. Compre as nossas pessoas e as nossas terras, em troca de alimento. Nós e as nossas terras ficaremos escravos de Faraó. Estamos dispostos a isso. Basta que nos forneça cereal, para não morrermos, e para que a terra não fique deserta".

20 Assim José comprou todo o território do Egito para Faraó. Porque a miséria era tanta, que os egípcios venderam os terrenos que tinham em troca de alimento.

21 Toda a população egípcia ficou escrava de Faraó - de uma ponta à outra do país.

22 Só os sacerdotes continuaram livres. Porque eles tinham direito ao sustento dado diretamente por Faraó. Por isso não precisaram vender as terras deles.

23 José disse ao povo: "Acabo de comprar vocês todos e suas terras para Faraó. Em troca, dou estas sementes para semear a terra.

24 Do que colherem, terão de dar a quinta parte ao Faraó. As outras quatro partes serão para semear as terras e para alimentar vocês e toda a sua gente, com atenção especial às crianças. "

25 "Você devolveu as nossas vidas! " responderam os egípcios. "Seremos escravos de Faraó. Só queremos contar com a sua bondade para conosco. "

26 José decretou a lei de que a quinta parte das colheitas era de Faraó. Essa lei vigora até o dia de hoje. Essa lei não se aplica aos sacerdotes, porque eles não precisaram vender as terras deles a Faraó.

27 Em meio a essa situação toda, Israel morou no Egito, na região de Gósen. Ele e os filhos dele ficaram sendo donos de terras ali, e os descendentes deles foram muito numerosos.

28 Depois de chegar ao Egito, Jacó viveu mais dezessete anos. Quer dizer que ele viveu 147 anos, ao todo.

29 Quando percebeu que ia chegando o dia de sua morte, Israel mandou chamar seu filho José. Disse Israel a ele: "Espero que você seja bondoso para mim. Ponha a mão debaixo da minha coxa - como é costume fazer na hora das promessas. Agora, seja bondoso e leal para comigo, e faça o que peço: não me enterre no Egito.

30 Leve os meus restos para Canaã. Quero que me enterre no mesmo lugar em que foram enterrados os meus pais". "Pode estar certo que faço isso, " respondeu José. "Vou fazer o que está pedindo".

31 Disse Jacó: "Dê sua palavra! " José deu sua palavra ao pai. Então Israel ficou mais tranqüilo e se recostou na cabeceira da cama.

Comentários

Nenhum comentário enviado.

Facebook Twitter Google

Capítulos