2 Crônicas 35

1 ENTÃO Josias anunciou que a festa da Páscoa seria comemorada no primeiro dia do mês de abril, em Jerusalém. Os cordeiros da Páscoa foram mortos naquela tarde.

2 Também ele colocou de novo os sacerdotes nos seus postos e os estimulou a começarem o seu trabalho no templo novamente.

3 Enviou esta ordem aos levitas santificados para serem professores de religião em Israel: "Já que a arca" está agora no templo de Salomão, e vocês não precisam mais carregá-la sobre os ombros de um lugar para outro, gastem o seu tempo servindo ao Senhor e ao seu povo.

4 Organizem grupos de serviço de acordo com as suas famílias como era costume no tempo dos seus pais, conforme foram organizados antes por Davi, rei de Israel, e por seu filho Salomão.

5 Cada grupo vai atender a determinadas famílias do povo que trazem suas ofertas ao templo.

6 Matem os cordeiros para a Páscoa, santifiquem-se e se preparem para atender as pessoas que vierem. Sigam todas as instruções do Senhor dadas por intermédio de Moisés.

7 Então o rei ofereceu trinta mil cordeiros e cabritos para as ofertas de Páscoa do povo, e três mil novilhos.

8 Os oficiais do rei fizeram ofertas de livre vontade aos sacerdotes e levitas. Hilquias, Zacarias e Jeiel, os chefes do templo, deram aos sacerdotes duas mil e seiscentas ovelhas e cabritos, e trezentos bois para as ofertas de Páscoa.

9 Os chefes levitas - Conanias, Semaías e Natanael, e seus irmãos Hasabias, Jeiel e Jozabade - deram cinco mil ovelhas e cabritos e quinhentos bois aos levitas para suas ofertas de Páscoa.

10 Quando tudo estava preparado, com os sacerdotes em seus lugares, e os levitas estavam formados em grupos de serviço, conforme o rei havia mandado;

11 então os levitas mataram os cordeiros da Páscoa e apresentaram o sangue aos sacerdotes. Os sacerdotes espalhavam o sangue sobre o altar, enquanto os levitas tiravam à pele dos animais.

12 Eles separaram os animais para cada tribo apresentar suas próprias ofertas queimadas ao Senhor, conforme está escrito na lei de Moisés. Fizeram a mesma coisa com os bois.

13 Depois, conforme estava ordenado pelas leis de Moisés, assaram os cordeiros da Páscoa e cozinharam as ofertas sagradas em panelas, caldeirões e frigideiras, e os levavam depressa ao povo para comer.

14 Mais tarde, os levitas prepararam uma refeição para si mesmos e para os sacerdotes, porque eles ficaram ocupados desde a manhã e até à noite, oferecendo a gordura das ofertas queimadas.

15 Os cantores ( filhos de Asafe ) estavam em seus lugares, seguindo as instruções dadas alguns séculos antes pelo rei Davi, Asafe, Hemã e por Jedutum, profeta do rei. Os porteiros tomavam conta das portas, e não precisavam deixar seus postos, porque a refeição deles era trazida por seus irmãos levitas.

16 Toda a cerimônia da Páscoa foi realizada naquele dia. Todas as ofertas queimadas foram sacrificadas sobre o altar do Senhor, conforme as ordens de Josias.

17 Todos os que estavam presentes em Jerusalém tomaram parte na festa da Páscoa. Terminada a festa da Páscoa, começou a Festa do Pão Sem Fermento ou Pão Asmo, que durou sete dias.

18 Nunca, desde o tempo do profeta Samuel, tinha havido uma Páscoa assim nenhum dos reis de Israel podia competir com o rei Josias com uma Páscoa igual, incluindo tantos sacerdotes, levitas e povo de Jerusalém e de todas as partes de Judá, e também de todo o Israel.

19 Tudo isto aconteceu no décimo - oitavo ano no reinado de Josias.

20 Depois disto, Neco, rei do Egito, levou o seu exército contra os assírios para Carquemis, junto ao rio Eufrates, e Josias declarou guerra contra ele.

21 Porém o rei Neco enviou representantes a Josias com esta mensagem: "Não quero lutar com você, Ó rei de Judá! Vim apenas para combater o rei da Assíria! Deixe-me em paz! Deus me disse para andar depressa! Não se intrometa com Deus, ou Ele destruirá você, porque Ele está comigo. "

22 Mas Josias não quis saber de voltar. Em vez disso, levou o seu exército para a batalha no Vale de Megido. Colocou de lado suas roupas reais, de modo que o inimigo não poderia reconhece-lo. Josias não quis acreditar que a mensagem de Neco era da parte de Deus.

23 Os inimigos atiradores de flechas feriram o rei Josias com suas flechas, e ele ficou mortalmente ferido. "Tirem-me da batalha, " pediu a seus ajudantes.

24 Então eles o tiraram do seu carro, e o colocaram no seu segundo carro. Ele foi levado para Jerusalém, onde morreu. Foi sepultado ali, no cemitério real. E todo o Judá e Jerusalém,

25 incluindo o profeta Jeremias, choraram por ele, como também os cantores do templo. Até hoje eles ainda cantam canções tristes sobre a morte de Josias, porque essas canções de tristeza foram registradas entre as lamentações oficiais do governo.

26 As outras atividades de Josias, suas boas ações, e como ele seguiu as Leis do Senhor,

27 tudo isso está escrito no Livro dos Reis de Israel e de Judá.

Comentários

Nenhum comentário enviado.

Facebook Twitter Google

Capítulos