2 Crônicas 32

1 PASSADO ALGUM tempo, depois deste bom trabalho do rei Ezequias, Senaqueribe, rei da Assíria, invadiu Judá e cercou as cidades fortificadas, querendo tomá-las.

2 Quando ficou claro que Senaqueribe tinha intenções de atacar Jerusalém,

3 Ezequias reuniu seus príncipes e oficiais para um conselho de guerra, e foi decidido tapar as fontes de águas que havia fora da cidade.

4 Eles organizaram uma enorme equipe de trabalho para tapar as fontes de águas, e interromper o riacho que corre através dos campos. "Por que deveria o rei da Assíria vir e encontrar água? " perguntaram.

5 Então Ezequias deixou ainda mais fortes as suas defesas, consertando o muro onde ele estava quebrado, e acrescentando posições de grande resistência e construindo um muro por fora do que existia. Também reforçou o Forte de Milo, na cidade de Davi, e fabricou muitas armas e escudos.

6 Formou um exército e nomeou oficiais, e os reuniu na planície diante da cidade, e lhes deu coragem com estas palavras:

7 "Sejam fortes, sejam valentes, e não tenham medo nem terror do rei da Assíria ou do seu poderoso exército, pois há Alguém que está conosco e que é muito mais poderoso do que ele!

8 O rei da Assíria tem um grande exército, porém eles são simples homens, enquanto nós temos o Senhor nosso Deus para lutar nossas batalhas por nós! " Isto deu a eles grande coragem.

9 Então Senaqueribe, rei da Assíria, enquanto cercava a cidade de Laquis, mandou representantes com esta mensagem ao rei Ezequias, e aos moradores de Jerusalém:

10 Senaqueribe, rei da Assíria, pergunta: 'Pensam vocês que podem resistir ao meu cerco de Jerusalém?

11 O rei Ezequias está tentando convencer vocês a cometerem suicídio ficando aí - para morrerem de fome e sede - enquanto ele promete que "o Senhor nosso Deus nos livrará do rei da Assíria"!

12 Vocês não reconhecem que foi o próprio Ezequias quem destruiu todas as imagens, e ordenou a Judá e a Jerusalém para usarem somente um altar no templo, e queimar incenso somente nesse altar?

13 Vocês não reconhecem que eu e os outros reis da Assíria antes de mim sempre vencemos qualquer nação que atacamos? Os deuses daquelas nações não puderam fazer nada para salvar suas terras!

14 Mostrem pelo menos uma vez quando alguém, em qualquer parte, pôde resistir com sucesso ao nosso ataque? Que é que faz vocês pensarem que seu Deus pode ajudá-los?

15 Não deixem Ezequias enganar vocês! Não acreditem nele, e não se deixem convencer. E digo de novo nenhum deus de nenhuma nação foi capaz de salvar seu povo de mim, ou dos reis antes de mim. E muito menos o Deus de vocês!

16 Dessa maneira o representante zombou do Senhor Deus e de Ezequias, servo de Deus.

17 O rei Senaqueribe também mandou cartas zombando do Senhor Deus de Israel. "Os deuses de todas as outras nações não conseguiram salvar os seus povos da minha mão, e o Deus de Ezequias vai fracassar da mesma maneira", escreveu.

18 Os mensageiros que trouxeram as cartas gritavam ameaças, na língua dos judeus, ao povo que estava sobre os muros da cidade, tentando pôr medo neles e deixá-los desanimados para defenderem a cidade.

19 Esses mensageiros falaram a respeito do Deus de Jerusalém, como se Ele fosse um dos deuses falsos - uma imagem feita à mão!

20 Então o rei Ezequias e o profeta Isaías ( filho de Amós ) clamaram em oração ao Deus do céu,

21 e o Senhor mandou um anjo que destruiu o exército assírio com todos os seus soldados, oficiais e generais! Dessa maneira, Senaqueribe voltou muito envergonhado para a sua própria terra. E quando ele chegou ao templo do seu deus, alguns de seus próprios filhos o mataram ali.

22 Foi assim que o Senhor salvou a Ezequias e ao povo de Jerusalém das mãos de Senaqueribe, rei da Assíria, e de todos os demais inimigos. E agora, afinal, havia paz em todo o seu reino.

23 Dai para frente o rei Ezequias se tornou muito respeitado entre as nações vizinhas, e chegavam a Jerusalém muitos presentes para o Senhor, com muitos presentes valiosos para o rei Ezequias também.

24 Mas naquele tempo Ezequias, ficou tão doente que ia morrer, e orou ao Senhor, e o Senhor respondeu com um milagre.

25 Contudo, Ezequias não correspondeu com verdadeira ação de graças e louvor, pois ele ficou orgulhoso, e então a ira de Deus veio sobre ele e sobre Judá e Jerusalém.

26 Mas, por fim, Ezequias e os moradores de Jerusalém se humilharam, e dessa maneira a ira do Senhor não caiu sobre eles durante a vida de Ezequias.

27 Assim Ezequias se tornou muito rico e era muitíssimo honrado. Teve de construir edifícios especiais para guardar sua prata, seu ouro, as pedras preciosas, e os perfumes; e também para seus escudos e vasos de ouro.

28 Também construiu muitos armazéns para os cereais, para o vinho novo e azeite de oliveira, com muitas cocheiras para os animais e currais para os grandes rebanhos de ovelhas e cabras que ele comprou.

29 Ezequias teve muitas cidades, porque Deus concedeu a ele grande riqueza.

30 Ele fez uma represa das águas da Fonte Superior de Giom, e, por meio de um canal trouxe as águas para o lado oeste da cidade de Davi, que é um setor de Jerusalém. Alcançou bom resultado em tudo quanto fez.

31 Contudo, quando os representantes da Babilônia chegaram para ver o milagre da sua cura, Deus o deixou à sua própria sorte a fim de prová-lo e ver como era realmente o seu coração.

32 O restante da história de Ezequias e de todas as boas coisas que ele fez está escritos no Livro de Isaías ( o profeta, filho de Amós ), e no Livro dos Reis de Judá e de Israel.

33 Quando Ezequias morreu, foi sepultado no cemitério real da colina entre os outros reis, e toda a Judá e os moradores de Jerusalém o honraram na sua morte. E seu filho Manassés se tornou o novo rei.

Comentários

Nenhum comentário enviado.

Facebook Twitter Google

Capítulos