2 Crônicas 26

1 ENTÃO O POVO de Judá escolheu como seu novo rei a Uzias, que estava com dezesseis anos de idade.

2 Depois da morte de seu pai, ele reconstruiu a cidade de Elote e a devolveu a Judá.

3 No total, ele reinou cinqüenta e dois anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Jecolias, de Jerusalém.

4 Ele seguiu os passos de seu pai Amazias, e em geral foi um bom rei, aos olhos do Senhor.

5 Enquanto Zacarias viveu, Uzias sempre esteve ansioso por agradar a Deus. Zacarias era um homem que tinha revelações especiais da parte de Deus. E enquanto o rei seguiu os cominhos de Deus, ele teve sucesso, porque Deus o abençoou.

6 Ele declarou guerra aos filisteus e tomou a cidade de Gate e destruiu os muros desta cidade e também os muros de Jabne e de Asdode. Depois construiu novas cidades na região de Asdode, e em outras partes da Filístia.

7 Deus o ajudou não somente nas guerras dele contra os filisteus, mas também nas suas batalhas com os árabes de Gur-Baal, em suas guerras com os meunitas.

8 Os amonitas lhe pagavam um imposto anual, e a sua fama se espalhou até ao Egito, pois ele era muito poderoso.

9 Construiu torres fortificadas em Jerusalém, à Porta da Esquina, à Porta do Vale e no canto do muro.

10 Também construiu torres no deserto do Neguebe, e fez muitos reservatórios de água, porque tinha muitos rebanhos de gado nos vales e nas campinas. Era um homem que amava a terra e tinha muitas fazendas e plantações de uvas, tanto nos montes como nos vales de terras produtivas.

11 Uzias organizou o seu exército formado de regimentos. Os homens eram mandados para esses regimentos de acordo com as listas feitas por Jeiel, o secretário do exército; e por seu ajudante, Maaséias. O comandante chefe era o general Hananias.

12 Dois mil e seiscentos valentes chefes de famílias comandavam esses regimentos.

13 O exército era formado por trezentos e sete mil e quinhentos homens, todos eles soldados de grande coragem.

14 Uzias entregou a eles escudos, lanças, capacetes, couraças, arcos e fundas para atirar pedras.

15 E fabricou em Jerusalém máquinas de guerra para atirar flechas e pedras enormes das torres e das muralhas. Essas máquinas foram inventadas por homens de grande inteligência. Dessa maneira ele se tornou muito famoso, porque o Senhor o ajudou maravilhosamente, até que ele ficou muito poderoso.

16 Foi assim que ficou orgulhoso, e também se corrompeu. Pecou contra o Senhor seu Deus, entrando no santuário proibido do templo, e queimando ele mesmo incenso sobre o altar.

17 O sumo sacerdote Azarias entrou após ele, com oitenta sacerdotes, todos homens de grande valor,

18 e exigiram que o rei saísse. "Não cabe a você, Uzias, queimar incenso, " declararam eles. "Isso é trabalho dos sacerdotes somente, os filhos de Arão que são consagrados para esse fim. Saia daí, pois você transgrediu, e o senhor Deus não vai honrar a você por isso! "

19 Uzias ficou furioso, e se recusou a deixar o queimador de incenso que estava segurando. Mas veja! De repente - a lepra apareceu na testa dele!

20 Quando Azarias e os outros viram a lepra, puseram Uzias para fora depressa! Na verdade, ele mesmo estava com pressa por sair dali porque o Senhor o havia ferido.

21 Assim o rei Uzias ficou leproso até ao dia de sua morte, e viveu sozinho, separado de sua gente e do templo. Seu filho Jotão ficou como vice-dirigente, encarregado dos negócios do rei, e de julgar o povo da terra.

22 Quanto aos demais atos do reinado de Uzias, desde os primeiros até aos últimos, estão registrados pelo profeta Isaías, filho de Amós.

23 Quando Uzias morreu, foi sepultado no cemitério real, muito embora fosse leproso, e seu filho Jotão se tornou o novo rei.

Comentários

Nenhum comentário enviado.

Facebook Twitter Google

Capítulos