2 Crônicas 24

1 JOÁS ESTAVA COM sete anos de idade quando se tornou rei, e reinou quarenta anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Zibia, de Berseba.

2 Joás fez o que pôde para agradar ao Senhor durante o tempo do sacerdote Joiada.

3 Joiada arranjou dois casamentos para o rei, e ele teve filhos e filhas.

4 Mais tarde, Joás decidiu consertar e reformar a Casa do Senhor.

5 Reuniu os sacerdotes e os levitas, dando estas instruções: "Vão a todas as cidades de Judá, e peçam ofertas para a construção, de maneira que possamos fazer reformas no templo. Saiam imediatamente. Não demorem! " Porém os levitas não se apressaram.

6 Então o rei mandou chamar Joiada, o sumo sacerdote, e lhe perguntou: "Por que você não exigiu que os levitas saíssem e trouxessem os impostos que as cidades de Judá e a cidade de Jerusalém devem pagar para a casa do Senhor!? A lei do imposto decretada por Moisés, servo do Senhor, deve ser cumprida, para que o templo possa ser consertado".

7 Os seguidores da perversa Atalia tinham arruinado a Casa do Senhor, e tudo quanto era dedicado ao culto de Deus tinha sido levado para o templo dos ídolos de Baal.

8 Por isso o rei deu ordens para que fosse feito um cofre e colocado do lado de fora da porta do templo.

9 Então foi mandado um aviso a todas as cidades de Judá, e por toda a cidade de Jerusalém, dizendo ao povo que trouxessem ao Senhor o imposto que Moisés, servo de Deus, havia determinado a Israel no deserto.

10 E todos os chefes e o povo estavam alegres, e trouxeram o dinheiro e o colocaram no cofre até enchê-lo.

11 Depois os levitas levaram o cofre para o escritório do rei, onde o secretário dos registros e o representante do sumo sacerdote contaram o dinheiro, e levaram o cofre de volta para o templo outra vez. Isto continuou dia após dia, e o dinheiro não parava de entrar.

12 O rei e Joiada davam o dinheiro aos encarregados da construção, e os encarregados contratavam pedreiros e carpinteiros para consertar o templo; deram dinheiro aos que trabalhavam em ferro e em bronze.

13 Assim a obra foi para a frente e, finalmente, o templo estava consertado e reforçado, em condições muito melhores do que antes.

14 Quando tudo foi terminado, o dinheiro que sobrou foi trazido para o rei e para Joiada, e eles concordaram em usar o dinheiro para fabricar as colheres e os vasos de ouro e de prata usados para o incenso, e também para fabricar os instrumentos usados nos sacrifícios e nas ofertas. As ofertas queimadas foram oferecidas durante o tempo em que viveu o sacerdote Joiada.

15 Ele viveu muito tempo, e afinal morreu quando estava com cento e trinta anos de idade.

16 Foi enterrado na cidade de Davi, entre os reis, porque tinha feito tanto bem a Israel, e para o serviço de Deus e do templo.

17 Mas depois que ele morreu, os chefes de Judá vieram ao rei Joás

18 e conseguiram que ele abandonasse o templo do Deus dos pais deles, e adorasse as imagens vergonhosas de Aserá! Por isso veio de novo a ira de Deus sobre Judá e Jerusalém.

19 Deus mandou profetas para trazê-los de volta ao Senhor, mas o povo não quis prestar atenção à pregação deles.

20 Então o Espírito de Deus veio sobre Zacarias, filho do sacerdote Joiada. Ele fez uma reunião com todo o povo. Em pé, diante deles, numa plataforma, falou assim: "Deus quer saber por que vocês estão desobedecendo aos mandamentos que Ele deu. Pois quando vocês desobedecem, tudo o que vocês tentam fazer acaba em fracasso. Vocês abandonaram ao Senhor, e agora Ele abandonou vocês. "

21 Então os chefes fizeram um plano para matar Zacarias, e por fim o próprio rei Joás deu ordens para que Zacarias fosse morto no pátio do templo.

22 Dessa maneira foi que o rei Joás pagou a Joiada pelo amor e lealdade que ele dedicou ao rei - matando o seu filho. As últimas palavras de Zacarias, ao morrer apedrejado, foram: "Senhor, veja o que eles estão fazendo, castigue-os. "

23 Uns poucos meses depois o exército sírio chegou e conquistou Judá e Jerusalém, matando todos os chefes do país e mandando ao rei de Damasco grandes quantidades de tudo quanto tomaram do povo.

24 Foi uma grande vitória para o pequeno exército sírio, porém o Senhor deixou que o grande exército de Judá fosse conquistado pelos sírios, porque eles haviam abandonado ao Senhor Deus de seus pais. Desse modo Deus executou o seu juízo sobre Joás.

25 Quando os sírios se foram embora - deixando Joás muito ferido - seus próprios oficiais decidiram matá-lo por causa do assassinato do filho do sacerdote Joiada. Eles mataram Joás quando este estava deitado na coma, e o enterraram na cidade de Davi, mas não no cemitério dos reis.

26 Os que planejaram a morte do rei foram: Zabade, cuja mãe era Simeate, uma mulher que veio de Amom; e Jeozabade, cuja mãe era Sinrite, uma mulher que veio de Moabe.

27 Quanto aos filhos de Joás e as maldições lançados sobre ele, e quanto à reforma do templo, tudo isso está escrito no Livro da História dos Reis. Quando Joás morreu, seu filho Amazias se tornou o novo rei.

Comentários

Nenhum comentário enviado.

Facebook Twitter Google

Capítulos