Mensagens Esboços de Pregações

CONSERVADOS NO AMOR PELA OBRA
1Rs 17:1-6

Por A/D na categoria Geral, 3 anos, 4 meses atrás

Resumo

"Então Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o Senhor, Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra...."

O momento que Israel vivia era de apostasia. O povo havia sido contaminado pela idolatria de Jezabel, desviando-se do Senhor, negando a fé verdadeira.

Vivemos um momento que se assemelha a este: um cristianismo apóstata e materialista. Mas há um pequeno povo que nesta hora está com a revelação, como Elias, o profeta.

Veio a ele a palavra do Senhor: O momento da igreja nesta hora é de ouvir a voz do Senhor, numa experiência diária de comunhão e consagração a ele.

Vai-te daqui: Quem vai, vai por um caminho. Jesus é o caminho que se abriu para a igreja.

Vira-te para o Oriente: O oriente é o lugar do nascer do sol. Jesus é o sol da justiça que faz refletir sobre a igreja a luz da sua revelação.

Esconde-te junto ao ribeiro de Querite: o ribeiro de Querite corre por uma passagem estreita e profunda, e podia, por esse motivo, servir como um refugio. Jesus é o rio das águas vivas no qual nós podemos nos refugiar neste momento de inteira frieza espiritual, saciando a sede do nosso coração pela operação do seu Espírito.

Beberás do ribeiro: O povo de Deus no momento da provação, no calor causticante das lutas, tem o Senhor Jesus, o manancial das águas vivas. Ele nos traz refrigério, o consolo, o alento pelo poder da sua Palavra em nós.

Tenho ordenado os corvos: Elias foi um servo que foi alvo das operações de maravilhas, dos milagres de Deus. Da mesma maneira, a igreja tem sido alvo do amor e do poder de Deus, que move todas as coisas em favor daqueles que lhe obedecem, que o ouvem. Deus usa até mesmo vidas que, às vezes, nem o servem para suprir as necessidades daqueles que o servem e o amam.

Traziam pão e carne pela manhã e à noite: isto é algo profético, fala da maneira como o Senhor sustenta sua igreja no mundo. A igreja primitiva, que iniciou o seu trabalho de evangelização no mundo, foi sustentada pelo pão que é o próprio Senhor Jesus; o pão vivo que desceu do céu, dando a ela a permanência da sua carne que é a comunhão no corpo através do clamor, das suas revelações e orientações. Assim a igreja da última hora, que está de saída do mundo para a eternidade, é sustenta pela palavra que revela Jesus, o pão da vida, prevalecendo no corpo através da comunhão, transbordando do Espírito Santo.

Vivemos dias onde há um evangelho apóstata e mergulhado na idolatria, mas a Obra do Espírito Santo prossegue através da revelação, escondida no clamor pelo sangue de Jesus e firmada na doutrina da palavra. Assim como Elias foi arrebatado aos céus em um carro de fogo, a igreja fiel será arrebatada, voltando ao seu lugar de origem.